Saúde X grandes cidades

A Organização Mundial de Saúde - OMS, acaba de publicar uma pesquisa sobre a importância e a influência direta da vida urbana na saúde das pessoas. A publicação, chamada “The Power of Cities” ou o “Poder das Cidades”, não parte da visão negativa de que a urbanização caótica faz mal para todos e ponto final. Pelo contrário, a OMS identificou a urbanização como um dos grandes desafios para a saúde pública do século XXI e aponta saídas inteligentes para as principais questões.

Metade da população mundial vive em centros urbanos e estima-se que até 2050 este número aumente para 2/3 das pessoas. O melhor a fazer é propiciar condições para que todos tenham uma vida mais saudável, seja na alimentação, hábitos do cotidiano e mercado de trabalho.

Para que tenhamos mais saúde e qualidade de vida, temos que focar em dois pontos específicos, que são as causas de 42,5 milhões de mortes por ano no mundo inteiro, ou seja, 80% dos óbitos: as doenças não infecciosas, como diabetes, doenças cardiovasculares, câncer e doenças respiratórias, e acidentes envolvendo carros e veículos pesados. Manter-se com hábitos simples e mais saudáveis como praticar atividades físicas, ter um hobby para distração e uma alimentação com maior número de verduras, legumes e frutas, ajuda quando o assunto é sobreviver na selva de pedra. 




Autor: Leonardo
Data: 08/11/2019 10:49:46
ClubeAzul.org.br | E-mail: atendimento@clubeazul.org.br | Contatos: (21) 3916-7277 Rio de Janeiro 4020-1610 (capitais e regiões metropolitanas)